Edital do Programa de Formação de Analistas – Ciclo 2021/2022

O campo das Relações Internacionais vem sendo desenvolvido no país em termos de pesquisa e atuação. Com a agenda internacional em constante expansão e presença no contexto doméstico, é essencial a formação de pessoas qualificadas para desenvolver respostas aos inúmeros desafios presentes no internacional que afetam direta e indiretamente a sociedade brasileira.

O Programa de Formação de Analistas tem o intuito de reunir profissionais de diversas áreas, com o comum interesse de discutir os inúmeros desafios do internacional e apresentar encaminhamentos e soluções para tais, de maneira que contribua para o desenvolvimento do país em quatro áreas temáticas distintas, porém interdependentes: Integração Regional, Paradiplomacia, Segurança Internacional e Economia Política Internacional.

A fim de fomentar discussões e soluções para nossos desafios, o Programa de Formação de Analistas conta com debates e apresentações e leituras mensais de cada área temática, seminários, oficinas de metodologia, grupos de estudo, mentoria, seminários e confecção de dossiês e de artigos publicados na Revista Relações Exteriores. O período do programa é de 1 ano (agosto-julho), podendo ser prorrogado caso os participantes façam um recadastro.

Áreas Temáticas

Integração Regional

Inúmeras questões transpassam o domínio de um país, o que requer saídas comuns e integração entre diferentes sistemas. A construção de mecanismos para cooperação regional, seja pela formação de Organizações Regionais, como o Mercosul, ou relações bilaterais, como entre Brasil e Paraguai, possibilitam alcançar melhorias e superar desafios comuns. A área temática de integração regional, nesse contexto, mostra-se essencial para promover análises e propor alternavas para solucionar questões diversas, tais como: direitos humanos, gênero, educação, meio ambiente, comércio internacional, pesquisa, etc.

Segurança Internacional

Os desafios relacionados com a segurança internacional são muitos, não mais limitados ao campo militar e político. Diferentes acontecimentos, como visto com a pandemia de Coronavírus, transformam a forma de compreender a segurança internacional, mostrando a fragilidade das instituições, a falta de governança e de quadros especializados para elaboração de análises e projeções, que são úteis como instrumentos para ação das autoridades competentes. Partindo da realidade brasileira, a área temática tem o intuito de introduzir e discutir tópicos periféricos da agenda de Segurança, como feminismo, colonialismo, segurança humana e ambiental, segurança energética, terrorismo e contraterrorismo, crime organizado, etc.

Paradiplomacia

As características de cada cidade ou região trazem consigo oportunidades ou necessidades únicas, fora as mudanças no cenário internacional, pressionando ou potencializando diferentes entes e instituições para se projetarem também no campo internacional. Questões antes limitadas ao governo central, agora são também tratadas por municípios e Estados. A atração de investimentos, abertura de novos mercados, reconhecimento de ligações históricas e culturais, cooperação para melhoria na gestão pública, etc., podem hoje ser tratadas por quaisquer um dos mais de 5.500 municípios, por isso a formação de um grupo qualificado tem condições de despertar e potencializar inúmeras ações no campo da paradiplomacia.

Economia Política Internacional

O programa apresenta e discute o terreno conceitual e teórico da EPI com um foco particular nas dimensões da globalização que remodelaram os fluxos internacionais de capital, bens e conhecimento. Como um estado do Sul Global, entender o papel do Brasil enquanto economia mundial, seus acordos comerciais, recursos, indústrias, interesses políticos e econômicos, e o impacto de crises econômicas como a de 2008 ou de uma pandemia, por exemplo, as desigualdades inerentes à nossa realidade, todos aspectos extremamente relevantes para compreender como moldar o futuro do nosso país. Temas como neoliberalismo, comércio internacional, gênero, pobreza e desigualdade, desenvolvimento, subdesenvolvimento e pós-desenvolvimento e a ascensão do nacionalismo econômico, entre outros, são bem-vindos.

Chamada Para Novos Analistas –
Junior Research Fellows

A Revista Relações Exteriores torna pública a presente chamada, contendo normas e procedimentos que orientam o processo seletivo de novos(as) integrantes do Programa de Formação de Analistas. O ciclo será de um ano, iniciando em agosto de 2021, com encontros aos sábados, por vídeo chamadas entre 15h e 17h, e atividades mensais nas áreas temáticas de Paradiplomacia, Integração Regional, Segurança Internacional e Economia Política Internacional.

O Programa de Formação de Analistas terá 80 vagas no total, sendo 20 vagas disponíveis para cada área temática.

Requisitos

  • Submissão da proposta de pesquisa, com até 20 linhas, seguindo em consonância com a proposta do grupo de interesse (modelo-guia aqui).
  • Submissão de uma carta de apresentação e de intenção, com até 20 linhas, argumentando o por quê se interessa pelo Programa de Formação de Analistas (modelo-guia aqui).
  • Apresentação do LinkedIn atualizado com sua trajetória acadêmica e/ou profissional, recomendações e publicações de análises.
  • Disponibilidade de participar das atividades propostas pelo programa (10h por semana).

Da Proposta de Pesquisa

A proposta de pesquisa deve, obrigatoriamente, apresentar um tema de pesquisa, contextualização e argumentação da relevância do mesmo, objetivos da pesquisa e, no mínimo, três referências bibliográficas.

Dos Candidatos

Podem se candidatar às vagas do Programa de Formação de Analistas os seguintes grupos:

  • Graduandos e graduados em Relações Internacionais e áreas afins;
  • Pós-graduandos e pós-graduados em Relações Internacionais e áreas afins;
  • Profissionais e especialistas de Relações Internacionais e áreas afins.

Das Áreas Afins

Com o objetivo de introduzir e conectar o campo de Relações Internacionais a outras áreas de pesquisa, serão aceitos candidatos das áreas de Ciências Humanas e Aplicadas, Ciências Biológicas e Ciências Exatas.

Processo de Seleção

O processo de seleção ocorrerá em três etapas:

  • Análise do formulário no ato da inscrição (eliminatória);
  • Análise do LinkedIn (eliminatória);
  • Análise do projeto de pesquisa (eliminatória e classificatória).

Cronograma

  • Inscrições até 15 de junho de 2021 exclusivamente por meio do formulário disponível em https://relacoesexteriores.com.br/pesquisa/;
  • Resultado das análises dos resumos até 10 de julho de 2021;
  • Confirmação com os pré-selecionados entre os dias 10 e 15 de julho;
  • Publicação da lista de selecionados para cada área temática até 20 de julho;
  • Publicação do calendário de atividades mensais para os analistas até 25 de julho;
  • Encontro inaugural do Programa de Formação de Analistas 2021/2022 no dia 1 de agosto (sábado).

Formulário de Inscrições

Pesquisador(a)

Field is required!
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Favor informar um endereço de e-mail válido.
Favor informar um endereço de e-mail válido.
Favor informar um endereço de telefone válido.
Favor informar um endereço de telefone válido.
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Grupo de interesse
Escolha o grupo para o qual sua proposta de pesquisa foi elaborada.
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Field is required!
Anexar a Carta de Apresentação e Intenções (.pdf ou .docx)
Field is required!
Favor anexar a carta de apresentação.
Anexar a Proposta de Pesquisa (.docx ou .pdf)
Field is required!
Favor anexar a Proposta de Pesquisa.
Declaração
Aceito participar do grupo de pesquisa selecionado e declaro ter lido a política editorial, as regras de submissão. Eu estou ciente que a minha participação é voluntária e não está vinculada a quaisquer retribuições pecuniárias.
Field is required!
Field is required!