Maus: a história de um sobrevivente – Art Spiegelman (1980) – resenha

Fonte: Art Spiegelman
Maus: a história de um sobrevivente - Art Spiegelman (1980) - resenha 5

Escrito pelo colunista norte-americano Art Spiegelman, Maus é um graphic novel sobre a vida do pai do autor, Vladek, antes, durante e um pouco depois da Segunda Guerra Mundial. Por ser um livro “em quadrinhos”, a leitura é simples de entender, por mais que tenha 296 páginas, e por conta das imagens, mesmo que seja uma gravura, e não fotos reais, é possível ver a dor e o sofrimento no rosto das vítimas do nazismo, nos trazendo angústia e tristeza ao ver o que os judeus e outras minorias passaram.

Durante todo o livro, o autor apresenta como foi o processo de recolher as informações com o seu pai, desde os momentos que ele ia ao banco com o pai até o momento de exercício físico diário de Vladek. Além do seu passado, Art também busca saber o que acontecera com a sua mãe, Anja, que também foi vítima do nazismo. É possível ver nas partes que ele mostra as conversas com o pai, as grandes sequelas que o pai possuí por conta dos maus tratos, da fome e do frio que ele sofreu durante o seu tempo no campo de concentração, como a dependência de uma quantidade abundante de remédios, os gritos durante à noite e as limitações físicas.

Apesar de ter sido escrito em 1980, Maus ainda faz bastante sucesso e é muito recomendado por historiadores e professores.
Art fez várias entrevistas com o seu pai, pedindo que ele lhe contasse como era a sua vida, e a de outros judeus na Segunda Guerra Mundial | Fonte: Art Spiegelman

Um ponto curioso sobre esse livro é que os personagens são representados por animais. Os judeus são ratos, fazendo alusão às propagandas nazistas que chamavam os judeus de ratos, os nazistas são gatos, os poloneses são porcos, os americanos são cães, os franceses são sapos, os russo são Ursos, os suecos são renas, os ingleses são peixes e os ciganos são libélulas.

Acerca do conteúdo, o livro eterniza o horror que as pessoas passaram nos campos de concentração. Há muitos livros sobre esse evento histórico, mas são poucos que de fato possuem relatos das próprias vítimas. O famoso Diário de Anne Frank também relata pelas próprias palavras da Anne, como que era ser judeu nessa época, se escondendo e passando necessidades. Contudo, Anne morreu no campo e o seu diário não mostrou como era dentro dos campos, e nem chegou a ser finalizado.

Receba as principais análises


Boletins de análises todas as semanas no seu e-mail com artigos, entrevistas, resenhas e conteúdo exclusivo. Inscreva-se.

Para quem gostaria de se informar mais sobre como era a vida dos judeus durante o holocausto, Maus é um livro que retrata isso de uma maneira mais simples, direta e didática.

Escrito pelo colunista norte-americano Art Spiegelman, Maus é um graphic novel sobre a vida do pai do autor antes, durante e um pouco depois da Segunda Guerra Mundial. Por ser um livro “em quadrinhos”, a leitura é simples de entender, por mais que tenha 296 páginas, e por conta das imagens, é possível ver a dor representada no rosto das vítimas do nazismo.

Um ponto curioso sobre esse livro é que os personagens são representados por animais. Os judeus são ratos, fazendo alusão às propagandas nazistas que chamavam os judeus de ratos, os nazistas são gatos, os polonêses são porcos e os americanos são cães.

Acerca do conteúdo, o livro eterniza o horror que as pessoas passaram nos campos de concentração. Há muitos livros sobre esse evento histórico, mas são poucos que de fato possuem relatos das próprias vítimas. O famoso Diário de Anne Frank também relata pelas próprias palavras da Anne, como que era ser judeu nessa época, se escondendo e passando necessidades. Contudo, Anne morreu no campo e o seu diário não mostrou como era dentro dos campos, e nem chegou a ser finalizado. É possível ver as grandes sequelas que o pai possuí por conta dos maus tratos, da fome e do frio que ele sofreu durante o seu tempo no campo de concentração.

Para quem gostaria de se informar mais sobre como era a vida dos judeus, Maus é um livro que retrata isso de uma maneira mais simples e direta.

Para comprar o livro, acesse o link abaixo:

Marcadores:
Sobre o Autor

Analista de Relações Internacionais. Editora assistente da Revista Relações Exteriores. Pós-graduanda em Comunicação e Jornalismo Digital. Pesquisadora do NEFRI.

Deixe uma resposta