Guerra Justa

Deriva da formulação teórica normativista em RI’s e defende: 1) Direito dos Estados de ir à guerra, quando agredidos, onde a decisão de ir à guerra ocorreu mediante o esgotamento de todos os mecanismos pacíficos de solução da controvérsia; 2) quando os meios empregados são proporcionais aos objetivos propostos.