PRAGMATISMO

Derivado do grego prágma, o termo pragmatismo significa fazer, denota ação, ato ou caso.

O pragmatismo foi uma corrente filosófica desenvolvida nos Estados Unidos, ao final do século XIX e início do século XX, a partir do encontro de um grupo autodenominado The Metaphysical Club –  uma referência crítica à metafísica clássica e ao mesmo tempo a defesa de uma metafísica pragmática. Faziam parte do grupo pensadores como William James, Charles Sanders Peirce, Oliver Wendell Holmes Jr e Nicholas Saint John Green.

PRAGMATISMO 1
Charles Sanders Peirce | Fonte: Wikimedia Commons

Essa corrente filosófica é compreendida como uma doutrina onde as ideias são instrumentos da ação, ou seja, só têm utilidade quando produzem efeitos práticos. Sua essência consiste na aplicação prática, no pensamento que se concretiza em ação. Dessa forma, para o pragmático, a verdade é tão somente aquilo que se concretiza como ação.

A escola do pragmatismo se expandiu, ganhando adeptos em diversos países. Além dos EUA, possui representantes na Inglaterra, França, Itália, tendo também influenciado um ramo da filosofia alemã, a antropologia filosófica.