#14 Qual foi o impacto da pandemia no futebol? Análise da realização da Copa América e da Eurocopa no contexto de pandemia (Série Futebol e Relações Internacionais)

Análise Internacional
Análise Internacional
#14 Qual foi o impacto da pandemia no futebol? Análise da realização da Copa América e da Eurocopa no contexto de pandemia (Série Futebol e Relações Internacionais)
#14 Qual foi o impacto da pandemia no futebol? Análise da realização da Copa América e da Eurocopa no contexto de pandemia (Série Futebol e Relações Internacionais) 1
/

Como a Covid-19 impactou o futebol? Quais foram as consequências econômicas para os esportes? Por que o Brasil aceitou sediar a Copa América? Qual a diferença de contexto desta com a realização da Eurocopa? Quando as coisas voltarão ao normal? Estas perguntas pautam o nosso último episódio da série “Futebol e Relações Internacionais”. E aí, bora descobrir o placar final desta série!?

Guia do Episódio:

O impacto da pandemia no esporte, sobretudo, no futebol (1:00); Efeito da pandemia no mercado de transferências do futebol (6:00); Poe que o Brasil aceitou sediar a Copa América? (8:00); Comparação da realidade pandêmica entre a América do Sul e a Europa (12:40); e Quando o mundo dos esportes voltará ao normal? (18:00)

Além dos apresentadores Felipe Dalcin e Júlia Moreno, neste episódio contamos com a participação da Gabriella Azeredo Azevedo (@grabriellazeredo) Internacionalista, Diplomata Civil e Professora da Escola Superior de Relações Internacionais; e do Rafael Reis (@blogdorafaelreis) que é colunista de futebol internacional do UOL e professor de jornalismo da UNAERP (Universidade de Ribeirão Preto).

A Gabriella é Internacionalista, Mestra em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Diplomata Civil e pesquisadora na área de Migrações Internacionais e Sustentabilidade. Atua desde 2012 no Banrisul, atualmente, no Hub de Inovação e em projetos de impacto social. Pesquisou na graduação sobre os megaeventos esportivos no Brasil, com foco na Copa do Mundo de 2014 e nos possíveis legados deixados aos países sedes de grandes eventos.

Já o Rafael é Rafael Reis tem 15 anos de carreira no mundo do jornalismo esportivo. Durante nove anos, foi repórter da Folha de S. Paulo, onde trabalhou como setorista de Palmeiras e São Paulo. Desde 2015, é colunista de futebol internacional do UOL. Além disso, é mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero e professor de jornalismo da UNAERP (Universidade de Ribeirão Preto).