Em 1919, após a Primeira Guerra Mundial, através do Tratado de Versalhes nasceu a Liga das Nações, com o objetivo de evitar que conflitos mundiais como a Primeira Guerra viessem a acontecer novamente. Porém, a Liga das Nações chegou ao sem fim por não ter evitado a Segunda Guerra Mundial. Percebe-se, no entanto, que a ideia de ter uma Organização Internacional nascera ali.

Em 1942, ainda durante a Segunda Guerra, 48 países assinaram a “Declaração das Nações Unidas”, que afirmava que esses países iriam usar de todos os meios possíveis para combater o nazismo e não haveria uma paz separada enquanto os países do Eixo não estivessem derrotados. Com o fim da guerra em 1945, a ideia de se ter uma OIG e estender a “Declaração das Nações Unidas” em algo mais concreto e maior que garantisse a paz, deu início a Conferência de São Francisco.  

A Conferência de São Francisco foi um dos maiores encontros internacionais já realizados. Os países convidados a participar dessa Conferência foram os que haviam assinado a “Declaração das Nações Unidas” e mais alguns países convidados, totalizando 50 países. O objetivo era criar uma Organização Internacional capaz de manter a paz mundial e que auxiliasse na construção de um mundo mais justo, garantindo a segurança e a dignidade de todos. Os desafios, porém, eram muito maiores, eles precisavam entrar em um acordo unânime sobre todos os pontos que iriam ser tratados e entrar em um consenso que fosse favorável a todos os 50 países.

Mas, mesmo com todos os desafios, a Carta das Nações Unidas foi assinada por todos os países em um momento histórico. Em 24 de outubro de 1945, a maioria dos Estados já havia ratificado a Carta; então, nasceu oficialmente a Organização das Nações Unidas e, em 1948, o dia 24 de outubro se tornou o Dia das Nações Unidas.

Receba as principais análises


Boletins de análises todas as semanas no seu e-mail com artigos, entrevistas, resenhas e conteúdo exclusivo. Inscreva-se.

A Carta das Nações Unidas que acaba de assinar, é uma estrutura sólida sobre a qual podemos construir um mundo melhor. A história vai honrá-lo por isso. Entre a vitória na Europa e a vitória final, nesta mais destrutiva de todas as guerras, você obteve uma vitória contra a própria guerra … Com esta Carta, o mundo pode começar a esperar o tempo em que todos os seres humanos dignos terão permissão para viver decentemente e livres pessoas (Presidente Truman; 1945).

Atualmente, a ONU conta com 173 Estados Membros e trata de assuntos como a Segurança Internacional, Direitos Humanos, Desenvolvimento Sustentável e Direito Internacional. Com o seu crescimento, muito se discute sobre a necessidade de uma reforma na Organização, em especial no Conselho de Segurança.

No ano de 2020, a ONU completa 75 anos em um ano desafiador em que o mundo luta contra uma pandemia. As comemorações tiveram seu início desde o dia 21 de outubro com um evento no qual os Estados-membros reafirmaram o seu compromisso, e no dia 22 de outubro houve o concerto anual, que neste ano foi pré-gravado e transmitido no GA Hall. Além disso, comemorando os 75 anos e tendo em vista a pandemia de COVID-19, a ONU está realizando uma pesquisa para ouvir o mundo sobre os desafios para o futuro com o tema “The future we want, the United Nations we need: reaffirming our collective commitment to multilateralism”, as respostas serão compiladas em uma declaração política.

Tagged:

Deixe uma resposta